©2018 Gui Urban
Créditos: ©2018 Gui Urban/Carnaval Laroc Club 2018

O primeiro sunset club do Brasil, que fora inaugurado há praticamente dois anos e meio ao município de Valinhos/SP, realizou uma semana espetacular de carnaval neste ano, no que se refere à estrutura local (visual, sonora, pista, área VIP, palco, rider, etc.), à segurança reforçada no local, à organização geral do evento, e também ao line up de extrema qualidade, que trouxe grandes nomes de destaques tanto nacionais como internacionais.

Vale ressaltar que cada dia trouxe um público diferente, e ainda uma mistura de públicos associados a diferentes gêneros e vertentes da musica eletrônica, uma vez que, em datas separadas dos eventos, o sistema de organização do line up se repetia: foi eleito um único headliner, que era sempre estrangeiro e de maior nome de peso, enquanto os convidados especiais eram atrações brasileiras de maior reconhecimento, ou até mesmo DJs residentes da casa.

As vertentes predominantes durante os eventos foram o deep house, tropical house, progressive house (“EDM” comercial), low bpm, nu disco, trance, dentre outras derivadas. Além disso, as atrações de destaque e maior elogio do público presente foram os DJs Alesso, Samhara, The Juns, e Viktor Mora no primeiro dia; Kungs, Gabriel Boni, KVSH e Vinne, no segundo dia; Armin van BuurenWrechinski e Bruno Martini, no dia do encerramento do Carnaval Laroc Club 2018.

Notou-se, ainda, que os três dias receberam em cada um deles um diferente tipo de público, sendo um público fanático por músicas derivadas do estilo progressive house e de outras músicas contemporâneas no primeiro dia; Outro, sendo ouvinte e apoiador de atrações ligadas ao deep house e do low bpm (“brazilian bass”), e, no último dia, um público mais “maduro” e, ao mesmo tempo, misturado por frequentadores de diferentes idades, sendo eles fãs de trance/derivados, e de músicas eletrônicas nacionais contemporâneas. Todos os dias foram elogiados por seus respectivos frequentadores, mas, categoricamente, o último dia do Carnaval Laroc Club fora o mais elogiado por maior parte do público.

Abaixo, seguiremos com um breve resumo dos três dias de festa no local em destaque nesta matéria:

PRIMEIRO DIA: SÁBADO (10/02)

©2018 Gui Urban
Créditos: ©2018 Gui Urban/Alesso

No primeiro dia, pôde se perceber que foi um dia menos expressivo para o público que depositou suas expectativas gerais sobre os três dias de carnaval na Laroc Club, pois foi um dia de menos movimentação dos frequentadores da casa, ao momento em que o palco só concentrou uma massa maior de pessoas a partir de quando o DJ e “hitmaker” sueco Alesso entrou para exibir seu set e durante o ato, por este ser um nome muito querido e conhecido por fãs da música eletrônica comercial, uma vez que, atualmente, atrai o público do pop e do house music em geral. Notou-se que a atração abriu o seu set com uma de suas mais novas músicas, “Is That For Me”, da qual realizou parceria com Anitta, porém em formato remixado, e seguiu tocando algumas de suas tracks autorais também remixadas no progressive house, como a música “Vai Malandra” (da autoria original de Anitta) e de outros DJs internacionais interligados à vertente musical na qual atua, além de sucessos antigos como “Calling”, produzida por Sebastian Ingrosso e seu remix autoral de “If I Lose Myself”.

Os demais DJs nacionais deste dia, por serem ainda nomes não tão expressivos, não foram muito comentados pelo público, por ainda não serem muito conhecidos na cena eletrônica, salvo o duo The Juns e a DJ Samhara, que são nomes de peso nacionais da atualidade, e sempre presentes nas melhores festas de música eletrônica do país, tanto de cunho nacional como internacional. Os primeiros se apresentaram antes do headliner principal do evento, enquanto a última fez parte do encerramento e foi bastante ovacionada pelo público que estava presente durante seu set, que foi composto por músicas de vertentes como house, progressive house, incluindo ainda o seu mais novo lançamento com KVSH, “Eu Não Valho Nada”, que acumula até então mais de 700 mil reproduções no Spotify.

Além de ambos citados acima, outro que recebeu destaque do público nacional foi o DJ e produtor brasileiro Viktor Mora, atuante nas vertentes electro house, house e progressive house, e que também já se apresentou nos maiores eventos nacionais do país, como Tomorrowland Brasil, XXXperience, dentre outros.

Além dos DJs já citados, se apresentaram aos palcos atrações nacionais como Silvio Soul, Adam Saville, e Pic Schmitz.

SEGUNDO DIA: DOMINGO (11/02)

©2018 Gui Urban
Créditos: ©2018 Gui Urban/Kungs

Durante o segundo dia da semana de carnaval da Laroc, notou-se um pouco mais de movimento nos pavimentos presentes no local, justamente por ser este o dia em que agradou o público admirador do gênero musical popularmente conhecido como “brazilian bass”, que é, ao mesmo tempo, elogiado e criticado por muitos. Foi literalmente um dia de destaque para esse gênero e suas vertentes derivadas, que é presente nas sunset clubs do Brasil em geral, e nas maiores e melhores festas de música eletrônica do país, sendo tal estilo o principal, pois representa o nosso país, de modo a gerar uma identidade nacional na cena eletrônica, conectando a música ao clima predominantemente tropical aqui presente.

Inicialmente, citaremos como atração-destaque da noite o DJ e produtor francês Valentin Brunel aka Kungs, que ficou bem famoso por suas músicas “This Girl”, “I Feel So Bad” e “Don’t You Know”, as quais foram consideradas grandes sucessos mundiais da música eletrônica, inclusive no que se refere ao house em um estilo tropical.

No último domingo, seu set foi fortemente marcado por músicas dos gêneros house, progressive house, e com alguns mashups autorais de outros sucessos da cena eletrônica mundial associados ao gênero em que o mesmo atua, além de se utilizar também de alguns samples associados ao deep house e nu disco.

Além de Kungs, o evento teve como destaques desse dia os nacionais Gabriel Boni, KVSH e Vinne, que são hoje considerados os maiores nomes da música eletrônica nacional. Vale ressaltar que os três também apresentaram um set de bastante qualidade e muito elogiados pelo público jovem, e que seguiram estilos bastantes próximos em seus respectivos sets.

Entende-se que cada um dos três nacionais de destaque apresentou seu set de maneira diferente, evidente que com algumas músicas autorais ou dando suporte para DJs que seguem o mesmo estilo musical ou próximo, mas notou-se que o grande destaque autoral da noite fora o mineiro Luciano Ferreira aka KVSH, que apresentou um set com músicas e remixes, em sua maior parte, produzidos e elaborados pelo próprio, e que levou o público ao delírio na pista, ao passo que seu estilo é marcado pelo nu disco, low bpm, tropical house e progressive bass. O então artista foi ovacionado pelo público, pela sua personalidade e set de altíssima qualidade, e com isto, os frequentadores do evento cantaram para o mesmo a música-hino predominante em toda festa, “Eu Não Vou Embora”.

Vale ressaltar, ainda, que houve participação especial do cantor mineiro Breno Miranda, nos sets de Gabriel Boni e KVSH, sendo que, no primeiro, fez colaboração na música “Malas Pro Meu Carnaval”, e no último, na faixa “Sede Pra Te Ver”. O cantor agradeceu ao público pela receptividade e pela vibe positiva transmitida ao público.

Além das atrações mencionadas, o palco da Laroc recebeu as performances artísticas realizadas pelos DJs Renato Naya, Luí Torcatto e Dre Guazzelli.

TERCEIRO DIA: SEGUNDA-FEIRA (12/02)

©2018 Gui Urban
Créditos: ©2018 Gui Urban/Armin van Buuren

O terceiro e último dia do Carnaval Laroc Club 2018 foi, em maior parte, marcado pelo trance e por vertentes associadas ao “brazilian bass”, ao final da festa.

Foi o único dia que os ingressos deram “sold out” há mais de uma semana que antecedia o evento, e que desde o seu início, a casa já se apresentava inteiramente lotada pelo público, por ser em si composto por pessoas de idades variadas, inclusive pelo trance já ser um gênero antigo e ainda adorado por muitos fãs da música eletrônica em geral, e por também receber DJs de estilos predominantes nacionais mais recentes, como Bruno MartiniCIC, além de residentes e convidados como Renato Naya, Nato Medrado e Rodrigo Vieira.

É indubitável que o DJ e produtor holandês Armin van Buuren foi a atração mais esperada por todo o público presente no sunset club, pois foram programadas duas horas de set do famoso e lendário “rei do Trance”, que foram muito bem aproveitadas por seus fãs, que o ovacionaram durante sua apresentação. Seu set foi totalmente autoral e composto inicialmente por músicas inspiradas nas vertentes progressive house, de modo a “aquecer” e “agitar” o público de todos os pavimentos possíveis da casa, tanto da pista (incluindo a área do palco, a área revestida de grama e a própria piscina, que qualquer frequentador podia ter acesso), como da área VIP (camarotes em geral), do backstage, dentre outros. Durante o set, ainda apresentou a sua mais nova música “Sex, Love & Water”, que foi produzida em parceria com Conrad Sewell, inclusive seus grandes clássicos do trance, que já foram tocados nos podcasts de sua rádio A State Of Trance (ASOT).

Além disso, encerrou o seu set com as músicas “Sorry”, da autoria de Kensington, e “Great Spirit”, sendo esta produzida pelo próprio DJ em parceria com Vini Vici e Highlight Tribe, que levou o público à emoção e rendendo diversos elogios. Ao final de seu set, Armin faz um agradecimento especial aos seus fãs brasileiros, junto à exibição da bandeira nacional na tela de LED do palco, à qual posteriormente aparece um letreiro que traduz a expressão “Obrigado, Brasil!”.

Após seu set, o público fanático pelo trance e por suas vertentes derivadas ainda se manteve ao set do DJ brasileiro Wrechinski, uma vez que este havia tocado várias faixas associadas ao gênero, sendo elas de autoria de Above & Beyond, Gabriel & Dresden, dentre outros DJs/produtores internacionais de gêneros similares.

Vale ressaltar, ainda, que por volta da meia-noite da madrugada que se iniciou nesta terça-feira, Bruno Martini exibiu seu set inicialmente com músicas das quais fez parceria com Alok, como “Hear Me Now”, “Never Let Me Go”, e com suas música autorais “Living On the Outside” e “Sun Goes Down”, sendo que esta última recebeu a participação ao vivo da cantora Isadora Toledo. Além disso, Martini também tocou outros sucessos de DJs atuantes no “low bass”, como Vintage Culture, KVSH, dentre outros. Ao fim de sua apresentação, exibiu a sua mais nova música “With Me”, com a presença especial do cantor Zeeba no palco da casa, quando ainda estava lotada.

Por fim, CIC, que é atualmente DJ residente da Laroc, encerrou o último dia da semana de carnaval no club, com set inspirado nas novas tendências da música eletrônica nacional, e nos estilos derivados do electro house, com duas horas de set, que agitou o público que ainda estava presente.

Deixe seu comentário